Câmara Municipal de Campinas aprova ação de protesto contra Whindersson Nunes

Câmara Municipal de Campinas aprova ação de protesto contra Whindersson Nunes

A Câmara Municipal de Campinas, no interior de São Paulo, aprovou na sessão dessa quarta-feira, 1º, uma ação de protesto contra Whindersson Nunes. Durante o programa Caldeirão do Huck, o humorista fingiu traduzir a fala do apresentador na forma da Linguagem Brasileira de Sinais (Libras).

A ação será encaminhada para a Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos. Ela foi protocolada pelo vereador Jorge Farmácia (PSDB), presidente da Comissão das Pessoas com Deficiência e Mobilidade Reduzida da Câmara.

Entenda o caso

O humorista participou do programa Caldeirão do Huck, na TV Globo, no dia 30 de junho. Na ocasião, enquanto o apresentador Luciano Huck se despedia dos telespectadores, Whindersson fingiu traduzir a fala em Libras.

O ato gerou polêmica e revolta na comunidade surda. O Youtuber Andrei, do canal Visurdo, publicou um vídeo criticando a atitude do humorista. “Lutamos para ter intérpretes profissionais e não ficou legal o Whindersson fazer graça ao interpretar, e ainda o Luciano Huck concordar com as mímicas sem graça que ele estava fazendo”, explicou.

Andrei ressaltou que a comunidade surda luta para que as Libras sejam conhecidas e respeitadas, já que há 16 anos foi reconhecida por lei como a segunda língua do País. Andrei disse que a crítica não era feita à pessoa de Whindersson, mas à sua atitude. “Sei que ele faz piada de um monte de coisas e espero que não tenha sido de propósito debochar de nossa língua, espero que seja por falta de conhecimento”, disse.

Após a polêmica, o humorista publicou vídeos no Instagram Stories se desculpando pelo ocorrido. “Não sabia que isso ofendia as pessoas, então queria pedir desculpas, tá? Realmente foi ignorância minha, não foi querendo fazer uma brincadeira para diminuir a língua de vocês. Eu realmente não sabia que isso ofendia”, justificou.

Artigos relacionados

Maitê Proença abre processo contra a Globo e pede R$ 500 mil de indenização

Maitê Proença abre processo contra a Globo e pede R$ 500 mil de indenização

“Vai Anitta”: Netflix anuncia série documental sobre a vida e a carreira de Anitta

“Vai Anitta”: Netflix anuncia série documental sobre a vida e a carreira de Anitta

Comentários